segunda-feira, fevereiro 25, 2008

As horas pesam...


As horas pesam…
pesam a cada momento que se aproximam das nuvens mais escuras que guardas no céu… e num instantes, as horas fazem a sombra que nos vais pintar a noite…
Podes não acreditar, mas no momento que lês estas palavras ignorantes, sentirás breves laivos de pequenos nadas… e neles construirás o teu próprio tempo, viajarás para longe sem sair do local onde não estás mas que não te apetece agora cair nessa realidade.

As horas pesam…
sentes cada segundo mais pesado ainda nas pálpebras dos teus olhos… como que querendo encerrar a cortina de mais um dia descoberto…
Olhas para o pulso mas não tens a coragem de procurar sequer a força para levantares a pele de algodão que se sobrepõem na tua pele sedosa… e ali ficas, olhando… na esperança que a tua roupa te segrede aos poros da pele os segundos deste novo dia que ainda agora começou e que, à luz dos olhos deste candeeiro, agora se desligou.
(A sombra...e os seus momentos)

5 comentários:

Anónimo disse...

...:)*

Dalaila disse...

palavras que nos tocam a nós ignorantes que as lemos, porque é na curva da palavra que nos encontramos é no traço de uma ruga que sorrimos, e é nestas palavras de sombra que todos nos deitamos às vezes, à procura do dia, que está em nós

nuvem disse...

Muito bonito.

Beijo

AJO disse...

Muito bonito.
Boa semana

tonsdeazul disse...

"As horas pesam..."
E eu por aqui continuo à espera...
Os dias e as noites vêm e vão...
E vão marcando o compasso das horas que vão rodando...
Mas eu... por aqui continuo a olhar o horizonte na esperança, que as horas não pesem!