segunda-feira, dezembro 24, 2007

Natal...

Dizem que é Natal! É oficial… o Natal chegou!
De uns dias a esta parte, tenho percebido que o Natal chega numa espécie de pré-época, vai-nos adocicando aos poucos com momentos tipicamente natalícios! Sim… a decoração das casas… tudo esta mais vermelho, tudo esta bem mais florido, tudo cheio de luzinhas a piscar, como que clamando socorro em código Morse fazendo crer aos entendidos que ali está uma luz, uma cor uma mensagem de paz e alegria que necessita urgentemente de ser libertada e propagada… mas o problema... o problema é que as luzinhas só vivem durante a noite, e mesmo durante a noite, têm um período escasso de vida… como que pirilampos, logo há quem resolva poupar na energia… que a vida não está fácil para ninguém! E tudo volta ao normal… tudo parece ficar adormecido no dormitar normal dos humanos! Adormecemos como em todos os outros dias… provavelmente até adormecemos com maior dificuldade porque ainda não compramos «aquela» prenda para «aquela» pessoa… ou não sabemos ainda como gerir o nosso orçamento, ou então… não sabemos ainda se sempre vamos «dar» algo aquela outra só porque… há ainda umas quantas questões a solucionar!
Mas logo amanhece… os pássaros, imunes às quadras (a não ser, quiçá, as épocas de caça) lá acordam a chilrear como em todos os outros dias… e o dia vai amanhecendo… e as pessoas vão acordando… e as pobres luzinhas que ficaram por esquecimento a piscar…. ou porque há a secreta esperança que alguém, às tantas da madrugada, passe na rua…fique a saber e dê a saber aos demais que nesta e naquela casa... há espírito natalício!
E lá vamos nós acordando… nos últimos dias, logo pela manhãzinha dá para sentir os aromas do natal… ligamos a TV e somos desde logo bombardeados por um infindável número de anúncios a perfumes cheirosos… todos eles repletos de homens e mulheres bonitas, músicas estimulantes, imagens misteriosas… (quem sabe, se… no sapatinho não recebo um desses perfumes… com anúncio incluído:)).

Mas… a vida corre o seu natural ritmo… não há cá pensar muito que isso dá dores de cabeça… há que levantar a cabeça… rumar ao nosso destino… sentir o espírito do natal no trânsito... ver os sorrisos dos outros condutores… uns abrindo a boca, outros rindo para a voz que se escuta na telefonia… outros há, casais, cegos surdos e mudos para quem vai ao seu lado… outros há parecem apenas comunicarem por linguagem gestual… gesticulando alto e bom som para que todos vejam! E chegamos ao destino… e trabalhamos… e fala-se sobre prendas… sobre o jantar de natal da empresa, nos aumentos do próximo ano… no clube de coração que perdeu… na vizinha de cima... no vizinho do lado… e os políticos que são uns filhos da mãe… e os outros, que também são filhos e têm mães, mas que não são filhos da mãe…
E eis que regressamos a casa… com o espírito natalício lado a lado connosco… vamos escutando “jingles” na rádio com musicas natalícias, vamos circulando por ruas iluminadas, vamos bebendo e tendo cada vez mais sede de chegar cedo a casa… e não conseguimos… e ficamos com fome… porque não matamos a sede de chegar cedo… e ligamos as luzinhas de natal… há que acender o espírito… e deixar que ele penetre em nós e nos que avistam as luzinhas… e preparamos o jantar que isto de ser natal não faz com que o trabalho de casa se faça sozinho… e há que preparar os miúdos para dormir, saber se já fizeram os trabalhos de casa, combinar o dia de amanhã (embora o amanhã… seja sempre a mesma descombinaçao total) ….…….. e por ai adiante!

Sim… é natal… é oficial… o Natal chegou… chegou no preciso momento em que… chegou… naquele mesmo momento… nesse mesmo… estão a ver, não estão? Todos sabem, não sabem? Precisamente… nesse preciso momento… chegou! Mas… porque será que ninguém ainda deu conta?!

A todos um natal feliz… condizente com o significado que cada um de vocês tem dele! A todos vocês, que me são mais queridos… que, por este ou aquele motivo, me fazem gostar de vós… aqui deixo desejos diariamente renovados de que tudo de bom vos aconteça!

Natal só faz sentido… quando há família e amigos… obrigado a vocês por fazerem com que eu também tenha sentido!

2 comentários:

Xantipa disse...

Pode parecer, mas não me esqueci do dia do teu aniversário. Fazia (quase) um ano de um rápido café pela manhã.
Espero que tenhas umas Festas Felizes!
Beijinho

tonsdeazul disse...

O Natal são todas essas palavras que escreves e todas as imagens que delas surgem. E no fim é isso... só faz sentido em nós, se tivermos alguém com quem partilhá-lo! O meu este ano foi feliz.