terça-feira, abril 10, 2007

[...]


As palavras não abundam… mas a musica, a melodia, por mais silenciosa que seja… desperta-me! E assim vou eu acordando… de mim e para mim…
Adormeço, sonhando os sonhos sonhados que se escondem nas notas musicais, e construo um mundo de todas as cores e sentidos!
Por isso… hoje… apenas me sento… uno as minhas mãos… deixo-me morrer… e dou asas… dou asas às asas que guardo no peito…

Hoje… nasci sem sol… era o vento quem pintava o dia, pintava-o da cor da água que bebia nas nuvens… matava a sua sede e alimentava-me o dia com os seus segredos incolores.
De mãos atadas… deixei que meus ouvidos abraçassem a musica e fechei os olhos… bem fechados… para que aquela melodia, de mim, não mais saísse…


6 comentários:

Som do Silêncio disse...

Voltaste....e voltaste em grande!!
Sabes, eu também voo com música.
Quantas vezes fecho os olhos e deixo-me ser guiada por ela...e acabo quase sempre os meio dos meus sonhos!
Poderia dizer muito mais, mas não o faço :)

Beijo Silencioso

DIV de divertida disse...

Já te disse que és bom a descobrir coisas novas?!
e ainda por cima tens bom gosto!

beijocas

Clave_de_Lua disse...

Só para te deixar um "sol" de melodia...
Um beijo...

Kruella disse...

Palavras que são música para os ouvidos de quem as lê. Muito bom!

Anónimo disse...

Para Ti:

A sós escuto-a, está presente,
num murmúrio de coros encantados.
Cancões vibrantes, sons vagos, diferentes.
Inefáveis sussurros murmurados.

Silêncio feito de cetim e rendas,
Altar de vãs promessas repetidas
onde coloco, em geito de oferendas,
Venturas e tristezas já vencidas

Se algum dia a tua voz me abandonar
O meu silêncio será um imenso mar;
Mar de mágoas e sonhos naufragados.

Da amiga,
Ilha de Encanto

Utzi disse...

Que momento bonito :)

Beijo