terça-feira, abril 25, 2006

Liberdade...

Dia especial este para todos os Portugueses…
Só mesmo em Portugal… para a liberdade ter como símbolo… uma flor!
Com este vermelho cravo, cravo em mim... todo o aroma a Liberdade…
Liberdade que voa e voa… de flor em flor… de mão em mão… no peito de cada um… bem junto ao coração.
Não deixemos que a Liberdade possa ter a liberdade de condicionar os direitos que cada um de nós tem… não deixemos que esta liberdade actual, nos leve a esquecer os segredos, os amores, as vidas, as lágrimas, as saudades, os sorrisos, o orgulho, os gritos… que neste Cravo Vermelho estão incorporadas.
Eu… que não tive o prazer de viver o 25 de Abril de 1974, presto aqui a minha homenagem a todos aqueles que tiveram a coragem de lutar pela liberdade colectiva, pelos seus ideais.
Aos muitos que, como eu, não viveram este momento, não esqueçam de valorizar ainda mais a liberdade que temos.
Hum… sabe tão bem sentir este arrepio no corpo quando se escuta… «Grândola, vila morena»

3 comentários:

Anónimo disse...

"Comemorar não é festejar, é 'lembrar em conjunto'. O país ficou sem história do '25 de Abril' para recordar, pois este foi a pior manifestação de violência colectiva: 500.000 mortos com a chamada 'Descolonização'" - Quitéria Barbuda in "Hotel Luanda", Revista "Espírito", nº 32, 2006.

www.riapa.pt.to

Eli disse...

:)

Gugas disse...

Vivam a Liberdade e os Arrepios na Espinha ! É bom viver assim...