sexta-feira, maio 18, 2007

«Onde andas tu?!»

Ando por aqui…
Morri no dia de ontem e acordei… hoje…
Acordei… num passado mais distante (e mais presente)

Acordei…

Este deserto de infinito fim
Teima não iniciar sequer…
Mas, é nele, é nele que procuro matar a sede que ainda me mantém vivo.

E sigo… sigo para o exacto local onde me encontro (e me perco)
Mesmo assim… não «vês»!

Porque será que todo o mundo pergunta, olhando nos olhos, no rosto… «onde andas tu?!»
(Será difícil saber?)

Ando longe… muito longe… e só por esse motivo me conseguem ainda «ver».

8 comentários:

DIV de divertida disse...

eu confesso que tento fazer um esforço para te entender mas tá dificil...

beijocas mtas

Anónimo disse...

Por mais palavras que escreva, apenas uma pode demostrar aquilo que sinto agora...

Filipe disse...

div de divertida:

Eheheh... desistes?! :)


anónimo:
Ainda bem q é apenas uma.. é q senao...ficava mesmo à nora! :P

Utzi disse...

Paradoxal e muito bem articulado este teu texto. Gostei imenso. Beijo

Som do Silêncio disse...

Onde ando?
Eu ando pelos mesmos sítios, tu é que andas desaparecido....

Não sei se deixo beijo....vou pensar!

tonsdeazul disse...

Eu ando por aqui, no mesmo sítio do costume. :)
Agora já tu não sei...
Sim estás longe...
Ligeiramente longe...
Só para não dizer muito longe...
Mas num pulo aqui te encontro. :)

BB (O.ö) disse...

Tons de Azul lá para Novembro encontram-se... por cá!
ou antes....

Ahh.. eu tb ando Aqui!!
(as vezes)

verdinha disse...

complexo mas realista!!!=P